Rua Coutinho e Melo, 18 (11)3808-9993(11) 96362-5253

REDUZA A PARCELA DO SEU VEÍCULO EM ATÉ 40%! QUITE SEU VEÍCULO COM ATÉ 70% DE DESCONTE! FALE CONOSCO AGORA!

TJ do Rio fecha sessão que vai julgar pedido de Flávio Bolsonaro | VEJA

Home » Blog » TJ do Rio fecha sessão que vai julgar pedido de Flávio Bolsonaro | VEJA

TJ do Rio fecha sessão que vai julgar pedido de Flávio Bolsonaro

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) não deu acesso aos jornalistas à sessão virtual desta quinta-feira, 25, que julga um habeas corpus do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso da investigação envolvendo a prática da “rachadinha” (retenção ilegal de parte do salários dos assessores) quando ele era deputado estadual. Desde quarta-feira 24, a previsão era a de que a imprensa poderia acompanhar – jornalistas receberam um link -, mas, dez minutos antes do início da sessão, prevista para as 13h, houve interrupção no processo de transmissão.

Três dos cinco desembargadores votam: Suimei Cavalieri, relatora do caso; Paulo Rangel e Mônica Toledo, ambos na condição de vogais. A sessão vai decidir se o juiz Flávio Itabaiana, titular da 27ª Vara Criminal da Capital, continua ou não no caso. O recurso apresentado pela defesa de Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, alega que Itabaiana não tinha competência para atuar no caso, já que Flávio era deputado estadual, na época dos fatos, e, por isso, deveria ser julgado pelo Órgão Especial do TJ-RJ.

  • Relacionadas
  • Mais Lidas

PolíticaPolíticaO ‘dia D’ de Flávio Bolsonaro na Justiça do RioPolíticaPolíticaCaetano vai ao STF para que deputado bolsonarista ‘explique’ declaraçãoPolíticaPolíticaLava-Jato manda prender ex-ministro de Lula por desvios na EletronuclearPolíticaPolíticaCarlos Bolsonaro não quer Renato Feder no Ministério da Educação

  • PolíticaPolítica1Gilmar Mendes ouviu do comandante do Exército o que não queriaPolíticaPolítica2Home pageEconomiaEconomia3A decisão nos EUA que vai afetar o dólar em todo o mundoPolíticaPolítica4Sara Winter dobra aposta contra Moraes em último ato antes de deixar prisão

    Se o argumento de Flávio Bolsonaro for atendido, a investigação voltaria praticamente à estaca zero. Segundo o Ministério Público, o senador seria o líder de um grupo criminoso que desviava o dinheiro dos salários de funcionários do seu gabinete. O operador financeiro seria Fabrício Queiroz, que foi preso, na semana passada, por determinação de Itabaina, em Atibaia (SP), na casa de Frederick Wassef, que era advogado de Flávio .

    Fonte: veja.abril.com.br/blog/maquiavel/tj-do-rio-fecha-sessao-que-vai-julgar-pedido-de-flavio-bolsonaro

    Deixe uma resposta